Thursday, June 30, 2005

Ética do olhar

"Não faço nada em menos de três semanas e gosto de voltar três vezes aos mesmos sítios. Há duas coisas: o que eu digo ao lugar e o que ele me diz a mim. Isto quer dizer que há dois tipos de potencialidades: as que estão dentro de mim e as que estão fora de mim. É quando elas se encontram que há uma possibilidade de fotografia"

Josef Koudelka
(em entrevista no Público de hoje, por ocasião da inauguração da exposição Espelho Meu no Centro Cultural de Belém em Lisboa - Portugal visto pelos fotógrafos da Magnum)


Josef Koudelka | Portugal | 1976