Tuesday, September 27, 2005

Minudências

Há quem se mantenha fiel a essa prática lúdica e ancestral de perscrutar com afinco as profundezas das fossas nasais com um diligente e afoito dedito. Eu não. Desde puto que me deixei disso. Agora prefiro a sensação única de porfiar o dito cujo por entre os botões da camisa, esquadrinhar o meu âmago umbiguista, e sacudir com destreza mais um rolinho de cotão cá pra fora. Um filão inesgotável, todos os dias renovado.

(reposição)