Saturday, December 24, 2005

Natal

É sempre a mesma coisa. Está tudo fechado e não há onde ir tomar um café.

Sunday, December 11, 2005

World of strangers

Though their paths are about to cross, their lives may never connect.


Manuel Alvarez Bravo | What a Small World | 1942

Introspecção #2

Olho para mim e só vejo defeitos. Não, minto. Uma qualidade ressalta-me à vista. Sou um bom observador.

Introspecção

Tenho escrito pouco, é um facto. Sempre que tento uma piada, o resultado tira-me do sério e eu não ando aqui pra enganar ninguém.

Ménage à trois

Esta noite escolhi a Cassandra e a Lizz.


Cassandra Wilson | Blue Light 'Til Dawn | 1993 | Blue Note
Cassandra Wilson | New Moon Daughter | 1995 | Blue Note
(no leitor de CDs)


Lizz Wright | Salt | 2003 | Verve
Lizz Wright | Dreaming Wide Awake | 2005 | Verve
(no iTunes)

Thursday, December 08, 2005

Inveja

É o mais torpe dos sentimentos, diz-se. Talvez seja, não sei. Mas melhor seria, creio eu, renegar tão sórdido qualificativo que, ou muito me engano, raramente se traduz em manifestações empíricas que justifiquem algum prurido ético pela putativa ignomínia. Não se puna a consciência por aquilo que dela não chegou a libertar-se sob pena de castigar o pensamento que nenhum acto concretizou. Calma, não se assustem. Limito-me a correr os dedos pelo teclado obedecendo aos dítames desta madraça e desaustinada mente. Sim, a coisa soa-me a advérbio de modo e faz todo o sentido. Suponho que os tementes do divino expiam este suposto pecado em prostrada genuflexão e reza de contrição. Eu, desajeitado laico pouco dado a súplicas e confissões, remedeio o dito embaraço com o recurso mitigador de arremedos idiossincráticos em forma de post.

Wednesday, December 07, 2005

Yeeeeeeeeeeeeesssssssssssssssssssssss

Monday, December 05, 2005

Reclamação

A vida devia ter garantia, mesmo quando somos nós a estragá-la.

Sunday, December 04, 2005

My own private gallery

em paredes negras, um Rothko fica sempre bem.


Mark Rothko | Untitled | c. 1961

Saturday, December 03, 2005

Acédia

sábado
almoço às três da tarde
o costume,
tomo a bica
no sítio do costume,
"boa tarde"
a mesa do costume,
as pessoas do costume,
os jornais do costume,
a Bola
o Público
o saco cheio do Expresso
a leitura do costume,
levanto a cabeça
olho quem entra
olho quem passa na rua
um jogo do Chelsea a dar na televisão
o costume,
folheio o Actual
melancolia através da arte
o elogio da melancolia
conversas difusas em redor
o crepúsculo lá fora
a voz do costume,
"sr. Ric ... uma imperial?"
"pode ser"
o costume,
depois
os amigos do costume,
outra rodada
os jornais já lidos a um canto
o paleio do costume,
outra rodada
e outra
e outra
(...)
o costume,
"até logo"
regresso a casa
ligo o Mac
ligo a net
escrevo um post
a melancolia sem arte não é vida
é costume.

Travessia

Um feriado, uma ponte, uma margem de certa maneira.