Monday, February 13, 2006

O costume

Fui cortar o cabelo. Costumo fazê-lo sempre no Inverno, apesar do frio do costume. Sento-me na cadeira do costume e contemplo o espelho corrido à minha frente. Confirmo os valores reduzidos da abstenção e a crescente ameaça de uma coligação grisalha que aspira à maioria absoluta nos anos que se avizinham.
— Então, é o costume? — pergunta-me, solícito, o barbeiro do costume.
— É ... corte aí um bocadito em toda a volta como é costume. Mas só os brancos — advirto eu, como de costume.
E o costume realmente tem muita força. Mais uma vez, o tipo não conseguiu fazer o serviço como o encomendei. Como é costume, aliás.

(reposição)