Monday, May 29, 2006

Cada um tem a feira do livro que merece

Uma ida à feira do livro é sempre um manancial de posts para qualquer blogger que se preze, pensava eu, já arrependido de retomar estas lides para as quais não tenho assunto que valha a pena nem talento para os inventar. Esta tarde visitei a da cidade que me viu nascer. A praça que alberga o dito certame estava repleta de gente e de pombos. Os primeiros preenchendo sentados as duas esplanadas em trajes veraneantes, os segundos debicando a calçada aqui e acolá entre alguns caixotes de "promoções", um eufemismo para as sobras dos anos anteriores. Os livreiros entabulavam conversa uns com os outros. Caramba, parecia mal que não andasse por ali ninguém a ver ou a folhear os livros. Fiz o que me competia e dei a voltinha da praxe. Despachei as oito barracas em dez minutos. Impressões? O Dan Brown continua um gajo com sorte: ocupava metade duma delas, logo aquela que ficava à sombra e não tinha as capas encarquilhadas pelo sol.